Passar para o conteúdo principal

estratégia da UE em prol da sustentabilidade e circularidade dos têxteis, que diz respeito à produção e ao consumo de têxteis, reconhecendo simultaneamente a importância do setor têxtil, integra os compromissos do Pacto Ecológico Europeu, do novo plano de ação para a economia circular e da estratégia industrial.

Pode dizer-se que os têxteis são o tecido da vida quotidiana: estão presentes no vestuário, no mobiliário, no equipamento médico e de proteção, nos edifícios e nos veículos. No entanto, uma vez que o seu impacto no ambiente continua a aumentar, é necessário tomar medidas urgentes. O consumo de têxteis na UE é o fator que tem o quarto maior impacto no ambiente e nas alterações climáticas, a seguir aos alimentos, à habitação e à mobilidade. Além disso, é o terceiro em termos de utilização dos recursos hídricos e dos solos e o quinto em termos de utilização de matérias-primas primárias e de emissões de gases com efeito de estufa.

Ao analisar o ciclo de vida dos produtos têxteis e ao propor ações para alterar a forma como os produzimos e consumimos, a estratégia define uma nova abordagem, que trata estas questões de uma forma harmonizada.

A estratégia visa criar um setor mais ecológico e mais competitivo, que seja mais resistente aos choques mundiais. A visão para os têxteis em 2030 da Comissão é a seguinte: 

  • todos os produtos têxteis colocados no mercado europeu devem ser duradouros, reparáveis e recicláveis, fabricados em grande parte com fibras recicladas, livres de substâncias perigosas e produzidos respeitando direitos sociais e o ambiente;
  • «a moda descartável está fora de moda» e os consumidores podem desfrutar mais tempo de produtos têxteis de alta qualidade e a preços acessíveis;
  • estão amplamente disponíveis serviços de reutilização e reparação rentáveis;
  • o setor têxtil é um setor competitivo, resiliente e inovador, sendo os produtores responsáveis pelos seus produtos ao longo de toda a cadeia de valor e existem suficientes capacidades de reciclagem e incineração e deposição em aterro.