Passar para o conteúdo principal

Barragens de Portugal

​​​​​​​Existem em Portugal cerca de 260 grandes barragens, com altura superior a 15 metros ou armazenamento superior a 1 milhão de metros cúbicos.

As barragens existentes têm diferentes utilizações, como seja a rega, o abastecimento público e a produção de energia.

A distribuição das barragens no território é explicada pelas necessidades de usos da água e pela irregular distribuição das disponibilidades hídricas - no espaço e ao longo das estações do ano - dadas as características geográficas, climáticas e fisiográficas do país.

Em regiões de maior irregularidade de recursos, em particular no sul e no interior, a utilização das albufeiras para a rega e abastecimento público é mais comum.

A rega é a principal utilização da água em Portugal e o regadio, a partir de albufeiras, como o Alqueva, tem grande relevância nacional.  

O abastecimento público a partir de albufeiras é essencial nas zonas do território onde os aquíferos e os rios não são suficientes para o fornecimento dos necessários caudais.

Várias cidades portuguesas são abastecidas a partir de albufeiras, sendo um exemplo Lisboa, que é abastecida através da albufeira de Castelo de Bode.

No norte, onde os recursos hídricos são mais abundantes e regulares, construíram-se aproveitamentos hidroelétricos para a produção de energia.

A atenuação de cheias, pelo papel de armazenamento disponível nas barragens, tem importância em várias zonas do país, tanto nos grandes rios que vêm de Espanha, onde as barragens espanholas têm um papel importante, como nos rios portugueses, como no caso do Mondego.

As barragens não evitam as cheias nos rios, mas podem atenuar os seus efeitos, sobretudo para cheias frequentes e de média frequência.

Parte das albufeiras de grandes barragens, em Portugal, é hoje de fins múltiplos, quer porque as albufeiras existentes ganharam novas utilizações, quer porque a evolução do conceito de planeamento integrado dos recursos hídricos tem levado ao abandono gradual de grandes aproveitamentos monovalentes.

Barragem do Baixo Sabor

Em Portugal existem atualmente cerca de 260 grandes barragens, definidas de acordo com o estabelecido no Regulamento de Segurança de Barragens em vigor, ou seja, barragens com uma altura superior a 15 metros, ou barragens com uma altura compreendida entre 10 e 15 metros cujo volume de armazenamento da albufeira associada é maior ou igual a 1 hm3.

As pequenas barragens são em número superior às grandes barragens. Foram e são construídas para diversos fins. Em especial, o maior número de pequenas barragens é para rega, sobretudo no sul e interior, guardando água no inverno para uso na estiagem.