Substâncias Químicas

Políticas > Ambiente e Saúde > BIOMONITORIZAÇÃO HUMANA > Substâncias Químicas

O projeto HBM4EU sobre Biomonitorização Humana no domínio das substâncias químicas pretende desenvolver um inventário de produtos químicos relevantes para a biomonitorização humana e para os quais até ao momento não existem dados de biomonitorização. Pretende também desenvolver e harmonizar métodos para (1) triagem suspeita de compostos emergentes conhecidos e (2) triagem não-alvo de compostos ainda desconhecidos. Obtenção de novos dados sobre Biomonitorização Humana. Identificação de (misturas de) produtos químicos emergentes de exposição e preocupação toxicológica em amostras humanas selecionadas.

Pretende ainda, recolher informação e identificar lacunas de modo a poder durante o seu curso dar resposta ao máximo possível das questões que têm vindo a ser colocadas no âmbito de Ambiente-Saúde mais especificamente no domínio da biomonitorização humana assim, foi identificada uma primeira lista de substâncias prioritárias em colaboração com os formuladores de políticas em 2016, para serem trabalhadas no período 2017-2018, a saber: Família Anilina, Bisfenóis, Cádmio e cromo VI, Misturas químicas, Substâncias emergentes, Retardantes de chama, Hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (PAHs), Compostos per- / poli-fluorados, Ftalatos e Hexamoll® DINCH

Uma segunda ronda de priorização foi realizada entre 2017 e 2018. A 2ª lista de substâncias prioritárias do HBM4EU inclui: Acrilamida, Solventes apróticos, Arsênico, Diisocianatos, Chumbo, Mercúrio, Micotoxinas, Pesticidas, Benzofenonas.

Portugal propôs a inclusão do Grupo das Micotoxinas, que foi aceite. Este novo grupo de substâncias em estudo é liderado pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge.

Informações sobre classificação de substâncias, questões de pesquisa relacionadas com políticas e objetivos de investigação para cada substância podem ser encontradas nos documentos de suporte para a 1ª e 2ª listas de substâncias prioritárias respetivamente em:

Esses documentos de suporte foram a base para o desenvolvimento de atividades a incluir nos planos de ação anuais do HBM4EU. O trabalho foi desenvolvido continuamente ao longo de 2018 e 2019 para a primeira lista de substâncias. Os resultados estão disponíveis no Relatório para o primeiro conjunto de Substâncias 2019 e em cada página da substância. 

Está a decorrer a consulta para a terceira ronda de priorização para 2020 a 2021. O objetivo desta terceira ronda será identificar prioridades para a investigação na futura iniciativa europeia de biomonitorização humana após 2021.

 *

Em 2019, foram elaboradas uma série de "Policy Briefs" para a 1ª lista de substâncias prioritárias com o objetivo de ainfluenciar processos de política específicos a nível europeu e nos EM, incluindo REACH e as políticas setoriais relevantes.

Estas "Policy Briefs" cobrem áreas como toxicidade, exposição e estado da política neste domínio.  

Os resultados da 1ª lista de substâncias prioritárias estão disponíveis desde 2019 e os da 2ª lista a partir de 2020. Em 2021, serão produzidos resumos finais atualizados para todas as 18 substâncias / grupos prioritários do HBM4EU que serão elaborados sobre o que já está disponível e incluirão quaisquer atualizações na legislação e outros resultados relevantes de investigação.

Em 2020, será publicada uma série de resumos de investigação destinados a informar cientistas e formuladores de políticas,  com atualizações sobre áreas específicas do projeto HBM4EU. Já estão disponíveis:

BIOMARCADORES DE EFEITO, em inglês. Pode ser consultado em: https://www.hbm4eu.eu/wp-content/uploads/2018/12/Biomarkers-of-effects-factsheet_EN_final.pdf

 Com o objetivo de informar os cidadãos sobre cada substância química, as implicações da exposição e de como esta pode ser reduzida têm vindo a ser elaborados "factsheets". Serão desenvolvidos para todas as 18 substâncias prioritárias e já estão disponíveis para consulta, em português, os seguintes: