Projeto Pastagens Semeadas Biodiversas, promovido pela Terraprima e financiado pelo Fundo Português de Carbono vence concurso europeu World you Like Challenge

Projeto Pastagens Semeadas Biodiversas, promovido pela Terraprima e financiado pelo Fundo Português de Carbono vence concurso europeu World you Like Challenge

O projeto Sequestro de Carbono em Pastagens Semeadas Biodiversas Ricas em Leguminosas, promovido pela Terraprima e financiado pelo Fundo Português de Carbono é o vencedor Europeu do concurso “World you Like Challenge”.

 

Este concurso decorre no âmbito da campanha de sensibilização a campanha de sensibilização “A world you like with a climate you like” lançada pela Comissão Europeia, a 8 de outubro de 2012. Esta iniciativa, da responsabilidade da Comissária do Clima Connie Hedeggard, teve por objetivo alertar os cidadãos europeus para os benefícios decorrentes de uma economia de baixo carbono e demonstrar à comunidade empresarial, aos cidadãos e às autoridades públicas a necessidade e vantagem económica de atuar rapidamente no combate às alterações climáticas.

Esta campanha surgiu no seguimento da apresentação, em março de 2011, do Roteiro Europeu para uma Economia de Baixo Carbono competitiva em 2050.

 

A APA foi parceira desta iniciativa, tendo Lisboa sido uma das cidades a que a Sra. Comissária se deslocou para o evento de divulgação da respetiva iniciativa que decorreu em Lisboa, a 6 de junho de 2013, na conferência “Visions for a world you like: Driving to a climate-friendly future”, que contou com representantes de entidades públicas, privadas, empresas nacionais e internacionais, sociedade civil e organizações não-governamentais e com a presença da Sra. Comissária Connie Hedegaard e da Sra. Ministra Assunção Cristas.

 

O concurso europeu “World you Like Challenge” teve como objetivo divulgar projetos que contribuíssem para uma economia de baixo carbono e que fossem exemplos de boas práticas neste domínio. A 19 de junho iniciou-se a votação do público europeu que selecionou os 10 projetos mais interessantes. Numa fase seguinte, um júri constituído por diversas individualidades da sociedade civil selecionou os três projetos finalistas e na fase -final um júri liderado pela própria Comissária e composto pelo Prof. Dr. Rajendra Pachauri, pelo ex-Governador da Califórnia Arnold Schwarzenegger e pela ex-Primeiro-Ministro norueguêsa Gro Harlem Brundtland selecionou o vencedor. O vencedor foi anunciado na Cerimónia “Sustainia Award Ceremony”, que decorreu a 7 de Novembro, em Copenhaga.

 

O projeto Pastagens Semeadas Biodiversas, promovido pela Terraprima, sagrou-se vencedor deste importante prémio de reconhecimento a nível internacional, que soma a outros prémios já conquistados. Este projeto foi igualmente vencedor do concurso nacional que decorreu neste mesmo âmbito tendo igualmente sido laureado pela Comissão Nacional de Combate à Desertificação com o galardão “Campeões das Zonas Áridas 2013”.O projeto foi ainda apresentado, entre outros locais, na conferência do Clima em Copenhaga e na primeira reunião de peritos da Comissão Europeia sobre Agricultura e Alterações Climáticas. Foi também apresentado no Parlamento australiano como a referência internacional em mecanismos de remuneração de agricultores pelo sequestro de carbono no solo, iniciativas que demonstram o reconhecimento internacional que este projeto já detém.

 

O Projeto (Pastagens Semeadas Biodiversas, envolve a reconversão das pastagens tradicionais de baixa produtividade em pastagens semeadas biodiversas, aumentando a sua produtividade e reduzindo a erosão dos solos ao mesmo tempo que sequestra CO2, por via da deposição de matéria orgânica nos solos. O projeto constitui-se ainda como exemplo de estratégia win-win mitigação/adaptação às alterações climáticas, uma vez que contribui para o combate à desertificação que ameaça vastas áreas do nosso território.

 

O projeto Sequestro de Carbono em Pastagens Semeadas Biodiversas é financiado desde 2009pelo Fundo de Português de Carbono, instrumento financeiro criado pelo Estado Português para a política climática, no âmbito do Programa de Apoio a Projetos no País.

 

O projeto Sequestro de Carbono em Pastagens Semeadas Biodiversas apoiado peloFundo Português de Carbono tem já neste momento cerca de mil contratos com agricultores, para implementação e gestão do sistema de “Pastagens Permanentes Semeadas Biodiversas Ricas em Leguminosas”, numa área de cerca de 50 mil hectares (mais de 0,5% do país).

 

Através deste sistema, pioneiro a nível mundial, foi já possível sequestrar no solo cerca de 1 milhão de toneladas de CO2, simultaneamente contribuindo para a protecção do solo, a regulação do ciclo hídrico e, em zonas de montado (cerca de metade da área do projeto), a protecção contra incêndios e o combate ao decaimento do sobreiro e da azinheira.

 

A remuneração aos agricultores pelo serviço ambiental prestado, juntamente com os benefícios económicos acrescido pela maior produtividade da pastagem, tornam este projeto uma demonstração da abordagem da economia verde, garantindo, através da inovação tecnológica, simultaneamente benefícios económicos e ambientais.

 

Pode consultar o video do projeto aqui.