Barragens de Portugal

Sistemas de Informação > Barragens de Portugal

A Comissão Nacional Portuguesa de Grandes Barragens (CNPGB) editou, em 1992, a publicação intitulada "Large Dams in Portugal", a qual integra uma descrição sumária de todas as grandes barragens que, à data, constavam do Registo Mundial de Barragens elaborado pela Comissão Internacional de Grandes Barragens.

Atendendo ao enorme interesse suscitado pela referida publicação, desde logo se considerou a necessidade de, a prazo razoável, promover a sua actualização, incorporando as grandes barragens entretanto construídas bem como outras, cujas características as incluem no mesmo grupo, existentes à data da elaboração da publicação em referência, mas então não cadastradas.

O processo de identificação das grandes barragens portuguesas teve, nos últimos anos, um impulso significativo, em grande parte ligado à progressiva aplicação da regulamentação de segurança, que se traduziu no complemento da informação relativa às barragens descritas na publicação "Large Dams in Portugal" e na recolha de elementos sobre mais cerca de seis dezenas de grandes barragens. Este facto e a circunstância de terem decorrido dez anos sobre a data da edição daquela publicação, justificaram uma nova iniciativa, desenvolvida no seio da CNPGB, com o apoio do Instituto da Água (INAG), para uma edição revista, complementada e actualizada dos referidos dados.

No decurso da pesquisa de informação foi verificada a indisponibilidade de informação relativa a alguns dos "campos" previamente definidos. No caso de algumas barragens, particularmente as mais antigas, a informação recolhida é incompleta. Face a estas dificuldades, a CNPGB decidiu integrar as barragens inventariadas no seu "site", no pressuposto de que os elementos em falta poderão ir sendo recolhidos e integrados posteriormente. A justificação para a referida opção fundamenta-se na convicção de que a existência de alguns dados de certas obras, mesmo que insuficientes, é preferível ao seu desconhecimento e de que o facto de as obras estarem inventariadas constitui um incentivo para o seu completamento.

Futuramente estes dados, revistos e actualizados, serão publicados em edição reformulada da publicação "Large Dams in Portugal". Entretanto, julga-se do maior interesse a sua inclusão no "site" da CNPGB.

Agradecimentos

A realização deste trabalho, elaborado com o apoio do Instituto da Água, foi cometida a um grupo de vogais da CNPGB, constituído pelos Engºs José Rocha Afonso, António Silva Gomes, Maria Manuela Teixeira Direito e Jovelino Matos Almeida. Com este Grupo colaboraram, activa e empenhadamente, no INAG, os Engenheiros António Miranda, Ribeiro da Silva e Rui Faria, e ainda os Engºs Camilo Rodrigues, Maria José Espírito Santo, João Barros Gomes, aos quais a CNPGB agradece a participação.

A CNPGB agradece ainda a colaboração do Laboratório Nacional de Engenharia Civil, da Companhia Portuguesa de Produção de Electricidade (CPPE) – Grupo EDP e do Instituto de Hidráulica, Engenharia Rural e Ambiente, designadamente pela cedência de elementos de informação.

As Direcções Regionais do Ambiente e alguns Donos de Obra (designadamente Direcções Regionais de Agricultura, Municípios, donos de Mini-hídricas) contribuíram também, quando solicitados, com dados sobre as barragens.

A concepção deste "site", bem como a inclusão dos dados e todo o apoio ao grupo de trabalho esteve a cargo da Drª Maria Helena Martins, coadjuvada por Carla Santos.

Barragens Incluídas

Foram genericamente incluídas barragens que obedecem ao critério de ter mais de 15 metros de altura, contados a partir da fundação, ou de ter mais de 1 hm3 (1 milhão de m3) de capacidade total de armazenamento.

 

Versão Portuguesa
English Version