Fast Start

Instrumentos > Fundos Ambientais > Fundo Português de Carbono > Fast Start

Na área de participação de entidades no mercado de carbono, e dos acordos internacionais de cooperação climática, Portugal comprometeu-se a contribuir com um valor de 12 milhões de euros por ano, entre 2010 e 2012, correspondendo a um total de 36 milhões de euros para o referido triénio para as denominadas “medidas de implementação imediata”, designadas de fast start, em países em vias de desenvolvimento. As áreas a financiar neste âmbito deverão cobrir o reforço das ações de mitigação, incluindo redução de emissões de desflorestação; o reforço de ações de adaptação; o reforço do desenvolvimento e transferência de tecnologia; o reforço da capacitação institucional. No final 2010 foram aprovados os primeiros 2 projetos, localizados em Moçambique (Atlas de Energias Renováveis e Instalação de Energia Solar em 50 vilas Moçambicanas) a financiar pela linha de orçamento do FPC dedicada a fast start, num montante de cerca de 7,6 milhões de euros no período 2011-2012.