Projeto ECOPOL

Políticas > Eco-Inovação > Projeto ECOPOL

O ECOPOL (Public Partnership for Better Inovation Policies and Instruments in Support of Eco-Innovation) projeto europeu, financiado pela DG ENV, Comissão Europeia, pela iniciativa PRO INNO Europe, teve por missão promover a cooperação transnacional no desenvolvimento e implementação das melhores políticas e instrumentos de eco-inovação, ao nível nacional e regional.

O consórcio ECOPOL foi constituido por parceiros de 6 países Europeus: Alemanha, Áustria, Finlândia, Grécia, Portugal e Suécia. A participação portuguesa no projeto concretizou-se através de dois parceiros, a Agência de Inovação, S.A. (AdI) e a Agência Portuguesa do Ambiente, I.P. (APA), em modelo de governança de colaboração de peritos de entidades competentes relevantes nas áreas de políticas públicas em observação (Direção Geral das Atividades Económicas (DGAE), Laboratório Nacional de Energia e Geologia, I.P. (LNEG), Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, E.P.E. (AICEP) e Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P (eSPap)).

O ECOPOL funcionou como uma ferramenta para o Plano de Ação para a Eco-inovação. No contexto deste Plano foi formalizado entre a Agência Portuguesa do Ambiente e a Agência de Inovação um acordo de colaboração em Eco-Inovação, em 1 de fevereiro de 2011.

As suas principais áreas de atuação foram as Compras Públicas Ecológicas, como poderoso instrumento do lado da procura, Gestão de Resíduos e Reciclagem como um setor de pegada CO2 significativa e elevado potencial de criação de empresas e Internacionalização de PME Eco-Inovadoras como forma de impulsionar o crescimento de eco-inovadores. Numa abordagem bottom-up às três áreas temáticas, identificou exemplos de boas práticas de políticas, analisou a viabilidade da sua transferibilidade para países onde foi identificada essa necessidade, e implementou ações piloto. Esta abordagem foi muito interessante (e desafiadora) pois obrigou, antes de mais, à análise de lacunas de política em cada país e à adoção de estratégias diferenciadas para o preenchimento das lacunas identificadas. Para além dos resultados alcançados com as ações piloto desenvolver recomendações nacionais e europeias para a implementação de melhores políticas e instrumentos de eco-inovação.

Os resultados de carácter nacional disponibilizam-se por área temática:

  • Compras Públicas Ecológicas (CPE);
  • Gestão de Resíduos & Reciclagem (RES);
  • Internacionalização de PME Eco-Inovadoras (INT).

Podem também ser consultados no site da Agência Nacional de Inovação: http://www.adi.pt/

 

 Os resultados e mais informações sobre o projeto ECOPOL estão disponíveis em: http://www.ecopol-project.eu/.