Concursos e campanhas

Políticas > Promoção e Cidadania Ambiental > Iniciativas várias > Concursos e campanhas

 

A APA dinamiza por iniciativa própria e ou em parceria com outras organizações governamentais de âmbito nacional ou internacional,  campanhas e concursos, tendo como objetivos a promoção da educação ambiental e da educação para o desenvolvimento sustentável.

 

CAMPANHAS INTERNACIONAIS

 

Estratégia Europeia sobre Plásticos

Estratégia Europeia sobre Plásticos pretende mudar a forma como utilizamos o plástico e, deste modo, colaborar na proteção do ambiente, reduzindo o lixo marinho, as emissões de gases com efeito de estufa e a nossa dependência dos combustíveis fósseis importados. Para isso é indispensável a inovação, nomeadamente na forma como são projetados / desenhados os produtos de plástico, assim como a forma como são usados e reciclados pelos cidadãos da União Europeia.

Mais inormação no site da APA e no site da Comissão Europeia.

 

Semana Europeia da MobilidadeSemana Europeia da Mobilidade

Anualmente em setembro os cidadãos europeus têm tido, desde o ano 2000, a oportunidade de gozar uma semana inteira dedicada à mobilidade sustentável. O seu objetivo é facilitar um debate alargado sobre a necessidade de mudanças de comportamentos em relação à mobilidade, especificamente no que se refere à utilização do automóvel particular. Como já é hábito, o Dia sem Carros (DSC) será o culminar das actividades de toda a Semana.

A campanha nacional da Semana Europeia da Mobilidade partilha os objetivos europeus para a recuperação da qualidade ambiental das cidades do Velho Continente, tendo a ideia de fazer um Dia sem Carros surgido na sequência de uma Directiva europeia (Directiva 96/62/EC) relacionada com a qualidade do ar das nossas cidades.

Objectivos principais:

  • Encorajar o desenvolvimento de comportamentos compatíveis com o desenvolvimento sustentável e, em particular, com a proteção da qualidade do ar, com a mitigação do aquecimento global e com a redução do ruído;
  • Consciencializar os cidadãos para os efeitos que a sua escolha de um modo de transporte terão na qualidade do ambiente;
  • Proporcionar aos cidadãos oportunidades para se deslocarem a pé, utilizarem a bicicleta e os transportes públicos, em vez do automóvel privado e ainda promover a intermodalidade;
  • Proporcionar aos cidadãos uma oportunidade para re-descobrirem a sua cidade ou vila, os seus habitantes e o seu património, num ambiente mais saudável e agradável. 

 

Semana Europeia da Prevenção de ResíduosSemana Europeia da Prevenção de Resíduos

O principal objectivo da Semana Europeia da Prevenção de Resíduos (European Week for Waste Reduction - EWWR) é alertar e consciencializar a sociedade no seu todo, incluindo entidades públicas e privadas, associações, organizações não-governamentais, empresas, escolas e os cidadãos em geral para a problemática da produção de resíduos.

Para o atingir esta iniciativa, com origem na União Europeia, promove essencialmente o conceito da prevenção de resíduos, coordenando ações de sensibilização organizadas por diversos agentes e orientada para diferentes públicos, pondo em prática, durante uma semana, ações de prevenção da produção de resíduos centradas nas diferentes etapas do ciclo de vida dos produtos, desde a sua produção até ao consumo e reutilização, permitindo assim aumentar o tempo de vida útil dos produtos.

Os principais objectivos da EWWR são:

  • Divulgar estratégias e políticas de prevenção de resíduos da União Europeia e dos seus Estados-membros;
  • Salientar o trabalho realizado pelos vários intervenientes, como exemplos concretos que se integrem no conceito de prevenção de resíduos;
  • Demonstrar como o consumo pode ter impacte negativo no Ambiente e nas Alterações Climáticas, realçando a relação entre a redução da produção de resíduos e o desenvolvimento sustentável;
  • Introduzir firmemente o conceito de Prevenção de Resíduos na mentalidade do Público;
  • Mobilizar e incentivar o público em geral, e todos os públicos-alvo, a agir, concentrando-se em cinco áreas-chave para a prevenção, estabelecidas como temas sobre os quais deveriam ser desenvolvidas as ações durante esta semana: demasiados resíduos; melhor produção; melhor consumo; uma vida mais longa para os produtos; menos resíduos deitados fora.

Ver mais informação no site europeu da EWWR.

 

 

 

CAMPANHAS NACIONAIS

 

Portal da ÁguaPortal da Água

Água com um pingo de consciência” é o mote da campanha de sensibilização para uma utilização eficiente e racional de água de forma permanente, através da consciencialização para o valor da água em todas as suas dimensões e para a importância de abandonar hábitos de desperdício. A escassez de água é uma realidade inevitável, designadamente no contexto das alterações climáticas. Em parceria com a APA e a Águas de Portugal, esta campanha, cofinanciada pelo Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente, no quadro da ENEA - Estratégia Nacional de Educação Ambiental 2020,  envolve a realização de ações para promoção da eficiência hídrica. A ação surge na sequência do estudo nacional sobre as atitudes e comportamentos dos portugueses face à Água e que implicou a participação de mais de 1660 pessoas num inquérito online. O estudo identificou que os portugueses revelam dissonâncias entre as atitudes e os comportamentos face a este recurso, nomeadamente porque, embora reconheçam a sua importância, o valorizam menos que a eletricidade e reconhecem que praticam desperdício. Permitiu, ainda, identificar que os portugueses consideram as campanhas de sensibilização como uma das ações mais indutoras de comportamentos de poupança e valorização da água.
Saiba mais sobre o Portal da Água.

Sobre este tema destacamos Aquametragem, uma curta-metragem, cuja ideia partiu da Lisboa E-Nova - Agência de Energia e Ambiente de Lisboa, e foi desenvolvida pela portuguesa Marina Lobo, engenheira ambiental e animadora, que criou um enredo para sensibilizar o público em geral a utilizar os recursos hídricos de uma forma mais responsável e eficiente. Foi vencedora da categoria “Proteger o nosso planeta” no Festival de Filmes ODSs em Ação, a maior competição de trabalhos cinematográficos dedicados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, organizado pela Organização das Nações Unidas (ONU).

 

Por um pais com bom arPor um país com bom ar

Correspondendo ao interesse crescente que as questões de poluição do ar têm vindo a assumir, reconhece-se premente alertar, sensibilizar e envolver a sociedade no fomento da responsabilidade pessoal e maior motivação e compromisso com a proteção da qualidade do ar. Para alcançar este desígnio entendeu-se criar uma jornada anual para a dinamização de compromissos e iniciativas, mobilizando diferentes intervenientes para a desafio de preservação e melhoria da qualidade do ar atual e futura. No dia 12 de abril de 2019, Portugal evocou, de forma pioneira, o Dia Nacional do Ar, instituído pela Resolução de Conselho de Ministros n.º 64/2019, percursor da campanha nacional Por um país com bom ar.

 

campanha Sacos PlasticoCampanha nacional sobre o uso dos sacos de plástico

A partir de 15 de fevereiro de 2015 passou a ser aplicável, em Portugal continental, legislação sobre os sacos plásticos leves (geralmente usados para compras) e foi levada a cabo uma campanha "Por si, pela sua família, pelo planeta" tendo em vista a a sensibilização da população sobre este tema e proteger o ambiente através da redução do consumo deste tipo de sacos e da utilização de alternativas mais sustentáveis, tais como os sacos reutilizáveis.

 

 

OUTRAS:

Ano Europeu do VoluntariadoAno Europeu do Voluntariado

O voluntariado é uma actividade inerente ao exercício de cidadania que se traduz numa relação solidária para com o próximo, participando, de forma livre e organizada, na solução dos problemas que afetam a sociedade em geral. O voluntariado avoca, na sociedade atual, um dos instrumentos básicos de participação da sociedade civil nos mais diversos domínios de atividade. Em Portugal, foi a Lei nº 71/98, de 3 de novembro que estabeleceu as bases do enquadramento jurídico do voluntariado.

Através da Decisão n.º 2010/17/CE, de 27 de novembro de 2009, o Conselho da União Europeia instituiu 2011 como o Ano Europeu das Actividades de Voluntariado que Promovam uma Cidadania Activa (AEV-2011). A Resolução do Conselho de Ministros n.º 62/2010 designou o Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado (CNPV) como entidade nacional coordenadora para acompanhar as atividades preparatórias do AEV -2011 e constituiu uma comissão nacional de acompanhamento do AEV -2011 (CNA). A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) representa o Ministério do Ambiente e Ordenamento do Território na CNA e, neste âmbito, tem dinamizado e divulgado ações de voluntariado ambiental. Na “Volta” do voluntariado que decorreu de 3 a 9 de Fevereiro, no Fórum Picoas em Lisboa, algumas ONGA partilharam as suas experiências quer de ações quer de projeto desenvolvidos na área do ambiente.

Tal como em outras áreas, no ambiente o papel desempenhado pelos voluntários adquire uma importância cada vez maior na sociedade atual, quer seja desenvolvido através do suporte das ONGA, dos meios de comunicação social ou da internet. Se o papel de uma entidade é essencial para a prática do voluntariado, enquanto suporte de uma logística por vezes mais ou menos complexa, o fenómeno, recente, das redes sociais veio trazer uma nova forma de organização do voluntariado. Com efeito, as novas tecnologias facilitam a divulgação e a logística de todo o processo; a existência de plataformas e sites permitem a inscrição quer das organizações quer dos voluntários, como é exemplo o projecto “Bolsa do Voluntariado”. Esta forma de organização vai ao encontro das necessidades dos cidadãos que organizam o seu quotidiano através das novas tecnologias de informação.

Hoje em dia, a que não será alheia a cultura de participação pública e cidadania, o voluntariado passa por um processo de transformação, ultrapassando as fronteiras das associações. Os cidadãos, mais informados, ativos e participativos, de acordo com a sua motivação, tendem a organizar-se em torno de “causas”, quer sejam de cariz social, ambiental ou outra. Independentemente da forma como cada cidadão se organiza para praticar o voluntariado importa salientar o papel que estes contributos assumem para a sociedade civil em geral.

Para divulgar experiências de voluntariado na área da cidadania ambiental visite a página de Facebook, aqui 

 

Concurso Esmiuçar CopenhagaConcurso "Esmiuçar Copenhaga"

A dinamização de concursos é uma ferramente a que a APA recorre no âmbito da sua política de promoção e de cidadania ambiental, incidindo concretamente sobre os temas da sua área de intervenção.

A título de exemplo refere-se que o tema das Alterações Climáticas esteve em concurso aberto à participação de todos em 2009/2010. “Esmiuçar Copenhaga” teve como tema de base as negociações internacionais ocorridas em Copenhaga em dezembro de 2009 em torno ao problema global das alterações climáticas. O objectivo foi o de desafiar alunos dos vários níveis de ensino, ONG e cidadãos em geral à apresentação de uma reflexão crítica da cimeira no formato de videoclip. O júri foi composto por elementos com competências de avaliação científica, jornalística, técnica e pedagógica. Foram avaliados os 118 trabalhos apresentados a concurso, tendo sido distinguidos 7 vídeos.